Pessoas de Negócios
 
terça-feira, 27 de junho de 2017
   eventos   palestrantes   campanhas   currículos   Empresas
 
tv vídeos notícias contato inácia soares
 
   Artigo

 
   Atendimento a Clientes

 
   Carreira

 
   Comunicação

 
   Empreendedor

 
   Etiqueta e postura

 
   Eventos

 
   Gestão de Pessoas

 
   Liderança

 
   Livros

 
   Midias

 
   Negócios

 
   Novos Negócios

 
   Tecnologia

 
 
     Buscar

em  
 
     Últimas Notícias
Encontro de educadores
Ética e Relações de Trabalho
Talentos Invisíveis
Liderança e Reinvenção
Formatura Incubadora Design UEMG
 
[ Todas as notícias ]
 
 
 
 
Notícias
 
Carreira
Relacionamentos interpessoais

Milton de Oliveira, psicólogo e consultor

SINCERIDADE NAS RELAÇÕES

Você deve dizer sempre o que pensa?

16/12/08

O ex-ministro da cultura, Gilberto Gil, disse, certa vez, que a hipocrisia é uma ferramenta da civilidade. Ou seja, se dermos vazão aos nossos sentimentos reais em relação às pessoas, teremos sérias dificuldades de nos relacionar. Você concorda com essa opinião do ex-ministro sobre o comportamento social?
Pois o MESA DE NEGÓCIOS discutiu esse assunto com um psicólogo que está calejado na solução de conflitos dentro das empresas, Milton de Oliveira.  Ele é consultor de empresas especializado na área de gestão de pessoas e mestre em criminologia, além de palestrante de vários temas ligados a pessoas e equipes empresariais.

Segundo o consultor, a hipocrisia é muito usada por conveniência, mas defende que, quanto mais transparência, melhor. “A nossa sociedade é muito hipócrita. Vira e mexe, ouço profissionais dizerem que não ligam para o poder. É uma afirmação hipócrita. Tire um símbolo do poder para ver se essa frase é verdadeira!”, sugere.

No dia-a-dia, nos relacionamos rapidamente com algumas pessoas, mas com outras, convivemos de 8 a 10 horas diárias, se não mais. Será que vale a pena ser sincero sobre algumas percepções que tivemos do outro, ou seria melhor deixar de lado? Para Milton, em relações rápidas, é possível deixar passar, mas para quem tem convivência diária, essa atitude se torna perigosa. “Há uma diferença entre ser hipócrita e ser educado, elegante. E quando se mente intencionalmente para agradar o outro, falar o que não sente, as pessoas percebem pelo gesto, pelo tom de voz, pelo olhar. Isso é hipocrisia”, alerta. Dependendo da situação, alguns comentários deixam de ser hipócritas e se tornam delicados, ele diz.

Colocamos para o consultor outra condição. Algumas pessoas gostam de estufar o peito e dizer que não mentem. Mas são pessoas brutas na forma de se expressar, e acreditam que ser sincero é ser precipitado para dizer o que sentem. Para falar do assunto, Milton lembra o comportamento assertivo. “É dizer o que deve ser dito, mas de uma maneira delicada. Diferente de ser agressivo. Nesse caso, as pessoas não lhe perdoam”, alerta. De acordo com ele, as pessoas tendem a acreditar nas outras que são mais suaves na forma de se expressarem do que em outras que são mais incisivas.
Para concluir, o consultor respondeu a um último questionamento: quando acho que tenho direito de dizer de você o que eu penso, e passo isso para outras pessoas, é um direito meu ou eu uso falsamente de uma possibilidade de comunicação? “É invasão. É como seu eu quisesse dar um feedback para o outro, ele queira ou não. E não é assim que funciona. Para se dar um feedback, você tem que parar, conversar, o outro precisa lhe ouvir, refletir e aceitar, ou não, aqueles comentários”, conclui.

Foto: Mariana Neto

 
 
Todos os direitos reservados à
Pessoas de Negócios © 2008

Termos de uso

   
 


TV HORIZONTE

Programa Mesa de Negócios
Av. Itaú, 515 - Dom Cabral / BH - MG
Cep.: 30.535-910


E-mail: tv@mesadenegocios.com.br
TV Inácia Soares Carreira Tecnologia
Apresentação Eventos Comunicação Contato
TV Horizonte Palestrantes Empreendedor  
Próximo Programa Campanhas Etiqueta e postura  
Assista ( Vídeoteca ) Currículos Gestão de pessoas
Programas Anteriores Empresas Liderança
Depoimentos Vídeos Livros
Exibição Notícias Midias
Cenário Artigos Negócios
Equipe Atendimento a cliente Novos Negócios